Como aparecer no Google: 5 passos para promover o seu negócio

 
Quando você encontra alguém que trabalha com tecnologia, a sua maior dúvida é sobre como aparecer no Google? Muitos acreditam que é essa resposta vale um milhão, mas na verdade basta seguir alguns passos para promover o seu negócio na internet. Neste post vamos detalhar os principais tópicos que você precisa considerar para alcançar bons resultados de forma orgânica (sem pagar nada por isso).
 
Entenda os critérios usados pelo Google
 
Mas antes de mais nada, é importante entender como o Google define quais sites serão exibidos primeiro. Quando alguém faz uma pesquisa, o algoritmo é acionado e rastreia bilhões de páginas em busca da resposta. Caso o seu site não apareça nos resultados, significa que ele ainda não atende a um ou mais requisitos do algoritmo. Mas fique tranquilo que isso é fácil de resolver. Veja alguns dos motivos que podem impedir seu site de aparecer no Google:
 
  • é um site novo e o conteúdo ainda não foi rastreado pelo algoritmo;
  • o site não se conecta com outros sites da web;
  • o design do seu site dificulta o rastreamento feito pelo Google;
  • o algoritmo encontra erros ao tentar rastrear o seu site.
 
Quando você pede uma recomendação para alguém, a pessoa procura indicar serviços ou produtos que promoveram boas experiências, certo? O Google segue o mesmo princípio, ele procura apontar os melhores resultados para cada busca que é feita, assim ele ganha a nossa confiança. Partindo dessa premissa, se você está em busca de respostas sobre como aparecer no Google, a primeira delas é causando uma boa impressão para o algoritmo. Para então, ele recomendar seu site aos usuários. Para isso acontecer é fundamental:
 
  • oferecer conteúdo de alta qualidade
  • funcionar perfeitamente em vários tamanhos de tela
  • promover uma experiência segura com HTTPs
  • cadastrar sua empresa no Google Meu Negócio
 
 
5 passos sobre como aparecer no Google
 
Uma dica essencial para quem busca maneiras de como aparecer no Google é dar atenção ao SEO. Dependendo do tamanho do seu site e do volume de conteúdo vale a pena buscar a consultoria de um especialista em SEO. Este profissional poderá analisar toda a estrutura e o conteúdo do seu site, uso de palavras-chave, velocidade do site, entre outros requisitos.
 
Mas, se você ainda não criou um site para o seu negócio e não sabe por onde começar, pode recorrer a uma ferramenta como o Criador de Sites, ideal para quem não tem conhecimento técnico e não quer investir muito. Além de ser uma plataforma amigável e fácil de usar, ela leva em consideração aspectos de SEO, como títulos, descrição, palavras-chave e outros fatores que falaremos a seguir.
 
 
1. Indique páginas que não devem ser rastreadas
Você pode indicar ao Google páginas internas que talvez não sejam interessantes exibir nos resultados de buscas, como informações confidenciais. Essa é uma prática recomendada para mostrar ao algoritmo que o seu site tem páginas que deseja que não sejam encontradas. Um exemplo prático é sinalizar as páginas de resultados de pesquisa interna, com isso você demonstra que valoriza a experiência do usuário. Afinal, ninguém gosta de pesquisar algo e não encontrar o que busca.
 
 
2. Nomeie adequadamente as páginas do seu site
O rastreamento de sites é feito pelo Googlebot e a ideia é que ele tenha a mesma experiência que qualquer outra pessoa. Portanto, quando esse robô analisa o seu site e não encontra as informações que busca, ele entende que o usuário também terá dificuldade e por isso não exibe o seu site no resultado de uma pesquisa. Para evitar que isso aconteça, nomeie as páginas e seções do seu site de forma clara, objetiva e precisa. Inclusive, vale fazer testes para entender como é a experiência do usuário no seu site e reunir insights do que pode ser melhorado.
 
 
3. Crie resumos sobre o conteúdo da página
Talvez você nunca tenha ouvido falar em snippet, metatag ou “description”, mas certamente você já conhece tudo isso na prática. Quando fizer uma pesquisa no Google perceba que os resultados sempre são exibidos com um título, um link e uma descrição. Isso é fundamental para promover um negócio no Google, portanto, as páginas do seu site ou o conteúdo precisam ter uma breve descrição, uma espécie de resumo que descreve exatamente o que tem naquela página. Assim fica mais fácil de o algoritmo identificar o “match” entre quem fez a pesquisa e o seu site.
 
 
4. Apresente o conteúdo de forma hierárquica
Imagine que você está vendendo um produto. Para conquistar o cliente você certamente irá destacar as principais funcionalidades e diferenciais, falar sobre valores, formas de pagamento, seguros ou garantias, etc. Mesmo sem perceber você está estruturando as informações e destacando o que é mais importante. Na internet as informações também devem seguir essa lógica. Por isso, é importante estruturar o conteúdo do seu site. A recomendação é usar tags de cabeçalho para ajudar o usuário e o algoritmo a compreenderem melhor as informações. Porém, evite: cabeçalhos muito longos, desnecessários e excessivos.
 
 
5. Use links internos e externos
Outra dica muito importante para quem busca respostas sobre como aparecer no Google é o uso de links internos e externos. Eles são responsáveis por favorecer e complementar a experiência do usuário, por isso são muito bem-vistos pelo Google. Por outro lado, também é preciso ter muito cuidado. Jamais use links que não levarão o usuário a lugar algum. Sabe quando você abre uma gaveta para pegar algum objeto, não encontra o que busca e fica meio perdido? É exatamente assim que o algoritmo (e os visitantes do seu site) ficam quando são direcionados para páginas fora do ar, com erros ou de algum assunto que não é correspondente.
 
 
Agora que você já sabe esses passos básicos sobre como aparecer no Google é hora de verificar se o site do seu negócio atende aos requisitos que citamos. Se tiver alguma dúvida deixe nos comentários que poderemos usá-la como referência para a produção de outros conteúdos aqui para blog.